“Carros TVDE deixam cidades à beira da rutura”

“Carros TVDE deixam cidades à beira da rutura” é o título da notícia de domingo no Jornal de Notícias sobre o fenómeno que, de acordo com as palavras de um dos representantes do Sindicato de Motoristas TVDE do Porto, transformou as cidades em “selvas”.

De acordo com o JN, no universo das 8 plataformas disponíveis, existem 6672 empresas (operadores de TVDE licenciados), sendo que, os motoristas TVDE já são mais de 21 mil aproximando-se dos 25 834 mil motoristas de táxi. Só em Lisboa registam-se 3873 empresas TVDE, 1078 no Porto, 816 em Setúbal, 512 Faro e Braga com 127.

Podemos ler ainda que, o porta-voz do Sindicato de Motoristas TVDE no Porto, Nuno Lima, reconhece que “há mais carros a circular do que pedidos [de viagem]”, um dos factores que “contribui para a decadência da qualidade do serviço”.

Na notícia podemos ler mais conteúdos como por exemplo o reconhecimento da insuficiência da lei e de como as exigências da formação para motoristas TVDE não são tão elevadas quanto na formação dos motoristas de táxi, no entanto, tratando-se de uma notícia apenas acessível a subscritores, não nos é possível transcrever esses mesmos conteúdos.

A Antral foi ouvida quanto aos temas abordados através das declarações do Presidente Florêncio de Almeida que defendeu o sector táxi realçando o rigor no sector “temos mais regras” em oposição à debilidade da lei relativa aos TVDE.