Cabify deixa de operar em Portugal

Dificuldades em reter motoristas e angariar novos passageiros terão ditado fim da actividade em Portugal.

A partir do dia 30 de Novembro, a Cabify deixará totalmente de operar em Portugal. Em nota enviada aos clientes, a plataforma de transporte em veículo descaracterizado (TVDE) ​anunciou a decisão definitiva de abandonar o mercado português, após ter admitido dificuldades em gerar o impacto desejado.

“Queremos partilhar consigo que o próximo dia 30 de Novembro será o nosso último dia a operar nas cidades de Lisboa e do Porto. Até lá, o nosso serviço funcionará com normalidade e estaremos disponíveis para atendê-lo. Obrigado pela sua confiança durante todo este tempo”, explicou a Cabify aos utilizadores.

A Cabify diz que a aplicação dos utilizadores portugueses será válida nas “mais de 90 cidades” onde a empresa continua a actuar.

No início de Novembro, a empresa tinha decidido encerrar o serviço corporativo em Portugal no final do mês. Os gestores de frotas foram avisados através de uma carta, na qual a empresa deixou clara as dificuldades que a Cabify sentia no mercado em português.

“Tendo em conta que não conseguimos encontrar a melhor forma para gerar o impacto de que gostaríamos, a partir de 30 de Novembro vamos deixar de operar em Lisboa e no Porto com o nosso serviço para empresas”, podia ler-se na missiva citada pelo Eco.

Segundo este jornal económico, a dificuldade em atrair motoristas terá levado muitos clientes a aderir a plataformas concorrentes, factor que terá contribuído para o encerramento do serviço em Portugal.

A Cabify estava em Portugal desde 2016. Foi a segunda empresa a entrar no mercado das aplicações de transporte, depois da Uber, em 2014.

Fonte: Público